O que acontece na infância, não fica na infância

Não menosprezemos as crianças. Desde cedo, muito cedo, elas aprendem. Aprendem muito! Aprendem a cada minuto. Estudos indicam que do zero aos três anos, as crianças têm uma plasticidade cerebral imensa e inigualável, que deve ser explorada e ‘aproveitada’ de forma positiva e saudável. Aos 12 meses, notemos, uma criança tem o dobro de conexões…

Os direitos naturais das crianças

No livro “A pedagogia do caracol: por uma escola lenta e não violenta”, o artista plástico e escritor italiano, Gianfranco Zavalloni, discute novas possibilidades para uma escola que respeite o tempo, o espaço, a autonomia e a imaginação da criança. Ele, que foi diretor de escola durante longos anos, escreveu, em 1994, um manifesto elencando…

O desafio de compreender o estado poesia da infância

No livro “Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação“, Walter Benjamin propõe, entre tantas outras, uma discussão sobre como nós, adultos, interpretamos, a nosso modo, a sensibilidade infantil. Permitimo-nos tal façanha por acreditarmos que – por estarmos há mais tempo neste mundo, temos “experiência acumulada” e, portanto, sabemos o que é melhor para…

Corpo de criança: um corpo que brinca, investiga, experimenta

Recentemente conheci a história de um menino que foi privado de movimento do nascimento aos 2 anos de idade. Os pais o prenderam num carrinho de bebê. Após este período – e quando os maus tratos foram descobertos – ele foi adotado e passou a receber carinho, amor e a ter uma nova relação com…

A cultura do consumismo e suas implicações na infância

O crescente mercado de consumo voltado à infância traz à tona muitos questionamentos e preocupações àqueles que se se ocupam em garantir os direitos da criança e preservá-las de determinados abusos, tais como os abusos comerciais. Um vasto leque de produtos e serviços é oferecido cotidianamente aos pais e seus filhos e, nesta dinâmica, torna-se…

Bebês brincam?

Para a pediatra húngara Emmi Pikler, o brincar deve ser entendido como um processo de investigação.

Criança, do latim “creare”.

Em uma breve retomada etimológica da palavra ‘criança’, descobrimos que sua origem vem do latim ‘creare’, do mesmo radical que derivam as palavras ‘criação’ e ‘criatividade’. Uma raiz bastante pertinente, que dialoga intimamente com o universo da infância. Em seu contato com o mundo, as crianças são extremamente imaginativas. Estão, a todo o momento, atentas…

O direito ao amor

Declaração Universal dos Direitos das Crianças (UNICEF) Princípio VI – Direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade. Amor; um sentimento que deve ser garantido a todas as crianças do mundo! Só assim elas poderão viver o presente em harmonia, e serão capazes de conduzir um amanhã semeado por sonhos, justiça e…