Será que o seu filho quer ter a vida exposta nas redes sociais?

Crianças são encantadoras, isso ninguém pode negar. Para os pais, então, cada sorriso e nova palavra dita tornam-se motivo de registros, lágrimas, emoções. Nada mais justo. E este encantamento é fundamental, pois indica interesse, entrega, amor. Contudo, na era das redes sociais, é importante estar atento. Será necessário compartilhar com toda a sua rede cada movimento, novo aprendizado e sorriso de seu filho?

Hoje, na timeline do Facebook, não é raro encontrarmos fotos e vídeos de momentos íntimos da vida de uma criança. Pais reportam desde o nascimento do filho até as refeições, brincadeiras, idas à escola, passeios aos finais de semana. A pergunta é: existe limite para essa exposição? A realidade é que existem muitas respostas, mas hoje pensaremos sobre a intimidade e sobre o respeito à individualidade da criança.

exposicao-criança-internetSerá que ela gostaria de ter seus momentos íntimos expostos na rede? Será que compartilhar cada passo e novo aprendizado de seu filho não evoca determinados riscos? Será que não seria interessante manter a privacidade e, quando lhe couber, a própria criança fará a escolha de ter sua vida exposta ou não?

Conversando sobre isso com uma amiga, que é mãe de uma menina de 2 anos, ela me disse: “Minha filha é tão linda que tenho vontade de mostrar ao mundo cada sorriso e novo passo que ela dá! Mas não o faço, pois não sei se ela gostaria de ter sua imagem e sua intimidade expostas”.  Essa fala faz todo o sentido. A mãe está respeitando a individualidade da filha.

Quais as razões para exibirmos a vida de nossos filhos da rede? Por que queremos que todos vejam como estamos os educando, quais as novas palavras que aprenderam ou qual o novo brinquedo que ganharam? É importante que façamos este autoquestionamento antes de sairmos postando fotos atrás de fotos, vídeos atrás de vídeos. A intimidade de outra pessoa está em jogo. E isso é muito delicado, merece atenção e cuidado.

As redes sociais deram um novo ritmo às relações humanas. O que antes era compartilhado apenas com familiares e amigos íntimos, hoje é jogado na rede para todos verem, em tempo real. É preciso estar atento e tomar os devidos cuidados, pois não sabemos até onde a imagem de nosso filho pode chegar, ou que podem fazer com ela. A internet está organizada sob a lógica da rede, os conteúdos postados podem ser copiados, alterados, viralizados, as vezes para o bem e outras, para o mal.

Amar também é respeitar a individualidade daquele que amamos. Talvez o mais indicado seja esperar, até que a criança possa escolher, com autonomia, se deseja ou não ter a sua vida narrada em uma página de Facebook.

Leituras relacionadas:

Superexposição na rede pode prejudicar a formação de crianças

Veja erros que cometemos na publicação de fotos de nossos filhos na internet; saiba evitá-los

Seu filho está exposto demais nas redes sociais?

Pais evitam expor fotos, nomes e dados dos filhos em redes sociais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s