Ser brincante

Nesta quarta participei de uma dinâmica promovida pelo Instituto Alana, Maria Farinha e ImpactHub e, como as boas experiências merecem ser compartilhadas, achei justo escrever um post sobre o assunto.

O Instituto Alana, organização que busca garantir as condições para a vivência plena da infância, em parceria com a Maria Farinha, produtora que tem como fio condutor contar histórias inspiradoras que provoquem transformação, lançaram o filme “Tarja Branca – a revolução que faltava”, um documentário que aborda a importância do lúdico no desenvolvimento humano.

O filme está no circuito alternativo e, na última quarta (10/9), foi exibido na sessão “Hub Pipoca”, promovida a cada 2 meses pelo ImpactHub.

Sobre o filme

É encantador! E nos leva a resgatar a nossa própria vida. Nos faz pensar sobre a infância que vivemos, as brincadeiras que mais gostávamos, os cheiros e sabores que nos faziam sorrir. Nos leva a um universo bonito, onde tudo acontecia por meio do brincar e, assim, descobria-se o mundo.

Que criança fomos nós? O que ficou dessa criança? São essas (e muitas outras!) perguntas que surgem ao longo das cenas do filme, sempre muito coloridas, cheias de felicidade e verdade. Cenas que nos convidam a brincar e a preencher a vida de alegria.

Mas, o que é o brincar e qual o lugar que ele ocupa em nossas vidas? E não falamos apenas das crianças, mas também dos adultos: qual a importância do brincar para o ser humano?

A verdade é que a infância nunca nos deixa, mas precisamos escuta-la e buscar formas de vivencia-la, mesmo em meio a rotina e aos inúmeros compromissos e responsabilidade que a maturidade nos impõe. Precisamos brincar, pois essa é a manifestação mais genuína que podemos ter.

Após a exibição do filme, fizemos uma roda de conversa, conduzida pela Ana Claudia Leite, gerente de educação do Instituto Alana. Pessoas que nunca haviam se encontrado trouxeram memórias sobre suas infâncias e vivências e falaram sobre a sensação que o filme despertou. Foi muito bonito, pois vemos que a infância, ao mesmo tempo que é tão particular, também é universal.

Os conflitos internos de cada um também são bastante parecidos: como brincar e sentir liberdade dentro de uma sociedade que prima pela produção e pelo capital? O sistema nos evoca a uma vida distante do lúdico e não podemos deixar que isso aconteça. Precisamos tomar a decisão de viver nossas infâncias, seja aos 4, aos 10, 30 ou aos 90 anos! Brincar é urgente, pelo simples fato de que viver é urgente!

Eu saí bastante emocionada do filme e com a feliz conclusão que sou uma pessoa brincante. Mesmo com as imposições muitas vezes cruéis do dia a dia, priorizo manter viva a criança que fui e que pretendo ser para sempre. O documentário me deu ainda mais certeza de que, ao fazer isso, estou cuidando de mim e daqueles que convivem comigo.

Para os interessados, segue abaixo trailer e ficha técnica do filme. IMPERDÍVEL!

Gênero: Documentário

Diretor: Cacau Rhoden

Produção: Brasil

Distribuição: Maria Farinha

Classificação Indicativa: Livre

Duração: 80 min

Elenco: Domingos Montagner, Wandi Doratiotto, Antônio Nóbrega

Sinopse: A partir dos depoimentos de adultos de gerações, origens e profissões diferentes, o documentário discorre sobre a pluralidade do ato de brincar, e como o homem pode se relacionar com a criança que mora dentro dele. Por meio de reflexões, o filme mostra as diferentes formas de como a brincadeira, ação tão primordial à natureza humana, pode estar interligada com o comportamento do homem contemporâneo e seu “espírito lúdico”.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ser brincante

  1. O brincar só traz sentimentos e influências positivas, no qual contribui muito na formação da personalidade.Hoje nos deparamos com um mundo cada vez mais tecnológico onde as pessoas distanciam cada vez mais e brincamos menos!!!Deixando a nossa criança longe…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s