Quando o dinheiro não tem valor.

Entre os dias 28 e 31 de agosto aconteceu, na cidade de São Paulo, a Virada Sustentável. Com uma agenda pra lá de interessante, o evento ofereceu mais de 700 atividades gratuitas ao público. O principal objetivo? Tornar São Paulo uma cidade mais agradável e equilibrada.

Dentro desta enorme e tão diversificada programação, eu tive o privilégio de participar, no dia 31/8, da Feira de trocas ‘We Change’, organizada pela Co-Viva, em parceria com o movimento Fala Sampa.

A ideia da feira é que as pessoas esqueçam, por um dia, do dinheiro. O verdadeiro valor de troca está nos sentidos e significados. Para participar é preciso oferecer algo com carinho e, em troca, receber algo que também venha repleto de emoção e boas energias.

A única exigência é que você ofereça algo feito pelas próprias mãos: pode ser uma geleia, uma paçoca, um quadro, um bordado. Ah! Cantar, recitar poesias, contar histórias também são dons super bem-vindos na feira!

photoEu levei 7 telas que pintei ao longo dos últimos anos. Telas que tinham grande significado emocional para mim e que, exatamente por isso, não via sentido em vendê-las. Quando soube da feira We Change, tive certeza que ali era o destino perfeito para minhas telas. Eu estava certa!

Troquei telas por desenhos, por geleias e pimentas, por bonequinhos, por bordados e por beijos e abraços. Voltei pra casa rica! Muito rica!

A experiência é especial, pois nos possibilita refletir sobre o sistema no qual estamos inseridos. O dinheiro é carro-chefe das nossas vidas e os valores das coisas são, basicamente, cifras. Mas, será que precisa ser assim? Será que, em alguns momentos, não podemos simplesmente repensar essa lógica e valorar produtos e serviços de uma forma diferente?

Trocar meus quadros por dinheiro não fazia qualquer sentido. Encontrei nessa feira uma nova forma de pensar a lógica do consumo: o valor monetário é deixado de lado, abrindo caminho para que outros tipos de valores floresçam.

A atmosfera da ‘We Change’ é de colaboração e parceria e, por esperar que fosse assim, aproveitei para levar uma tela em branco que estava há tempos encostada à parede do meu quarto. Organizei meus pinceis, minhas tintas e propus uma pintura feita a muitas mãos! O resultado ficou lindo, não apenas pelo colorido da tela, mas principalmente pelo processo de criação: foram muitas pessoas que passaram por lá e que deixaram sua colaboração.

A tela está guardada com carinho e representa o clima tão positivo desta primeira feira realizada pelo Co-Viva em parceria com o Fala Sampa. Espero que muitas feiras aconteçam e que muitos quadros sejam pintados a muitas mãos! (SEMPRE NO PLURAL!). Vamos criar um grande acervo de memórias bonitas.

Para saber mais, visite os sites CO-VIVAFALA SAMPA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s