A transformação por meio da arte

É, só conheci agora. E foi sem querer. Estava na frente da TV e fui surpreendida pelo documentário “Lixo Extraordinário”, que mostra o trabalho do artista plástico Vik Muniz junto aos catadores de materiais recicláveis do Jardim Gramacho, localizado em Duque de Caxias (RJ).

O projeto é inspirador. Todo o trabalho foi desenvolvido a partir dos recursos da própria comunidade; tudo o que está nas obras nasceu do aterro. E é isso que emociona e mostra como a arte pode se transformar numa ferramenta poderosa para mudar histórias de vida.

A ideia fundamental do projeto “Lixo Extraodinário” baseou-se no uso de material reciclável para construir grandes retratos. Vik fazia a foto dos catadores e, depois, projetava a imagem no chão do aterro. Sobre a imagem projetada, os catadores reconstruíam os retratos usando material reciclável. O resultado? Maravilhoso.

Retrato do catador Tião Santos

Retrato do catador Tião Santos

Ouvir a fala de cada envolvido no projeto é emocionante e, com certeza, o ponto alto do documentário. Muitos disseram que antes não tinham ambição de futuro, que sentiam vergonha da profissão e não esperavam mais nada da vida. É lindo ver o envolvimento dos catadores e ouvir as palavras de cada um após o término do projeto.

A transformação por meio da arte fica nítida nos depoimentos “pós projeto”.

As histórias, muitas vezes tristes e sem esperança, mudaram. O brilho nos olhos mudou. Eles afirmam que, depois de participarem da iniciativa proposta por Vik, se sentiram reconhecidos, valorizados e que passaram a entender a beleza do lugar em que trabalhavam. Ficavam emocionados ao ver seus retratos, pois cada detalhe do trabalho havia sido pensado, elaborado e realizado por eles, com carinho e muita dedicação.

O projeto “Lixo Extraordinário” tomou uma dimensão enorme e foi um grande sucesso também fora do Brasil. Em 2011 foi indicado ao Oscar na categoria “melhor documentário”.

Os retratos foram expostos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro em 2009 e a exposição foi a segunda mais visitada, perdendo apenas para a exibição das obras de Picasso. O trabalho também foi leiloado em uma galeria de Londres e um dos catadores, Tião Santos, presenciou a repercussão do projeto no exterior. A emoção que ele sente é contagiante. Vale assistir.

“Lixo Extraordinário” é um exemplo admirável de como a arte pode contribuir para valorizar realidades que, num primeiro momento, parecem ser donas de apenas uma palavra: “exclusão”. Os catadores do Gramacho deixam claro em seus depoimentos que o envolvimento no projeto mudou radicalmente suas vidas e ambições de futuro.

O aterro foi desativado e, ao final do documentário, os rumos tomados por cada personagem são revelados. Foram trilhados novos caminhos, com uma segurança e autoconfiança que, com certeza, tiveram grande influência da experiência vivida durante o projeto. Por meio dos retratos produzidos os catadores falaram de si e das suas realidades, mostraram ao mundo o seu dia a dia e suas histórias e perceberam que era possível “fazer arte” com suas próprias mãos.

Com certeza, essa não deixa de ser uma proposta educomunicativa, em que a arte surgiu como uma forma de comunicação poderosa e deu a palavra a um grupo considerado “minoria”. O que se vê nos retratos vai além da imagem; cada obra traz consigo as histórias de suas personagens e, por trás da beleza estética que deslumbra os olhos, há uma imensa denúncia social, que revela as questões e a realidade de um grupo com muito a dizer e, muitas vezes, com pouco espaço para tanto.

O documentário, por levantar questões como “cultura”, “consumo”, “arte”, cidadania”, torna-se um material interessante para ser explorado em sala de aula. Veja aqui dicas para trabalhar o conteúdo com os alunos.

Para saber mais, visite o site do projeto e, abaixo, confira o trailer oficial. A direção é da britânica Lucy Walker.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s