Redes sociais: muito além do entretenimento

Quem disse que os jovens só utilizam as redes sociais para fins de entretenimento? Estudantes brasileiros mostraram que sabem fazer ótimo proveito da força e visibilidade que ferramentas como Facebook oferecem e, nesta última segunda (22), organizaram um grande protesto via rede social reivindicando melhorias na infraestrutura de suas escolas.

A “moda”do Diário de Classe, lançado em agosto de 2012 pela estudante catarinense Isadora Faber, 13, parece ter conquistado a todos. Isadora criou uma página no Facebook para contar o dia a dia de sua escola e denunciar os problemas da instituição, clamando por melhores condições. Segundo a menina, a página – que conta com mais de 300 mil seguidores – visa “mostrar a verdade sobre as escolas públicas brasileiras”.

Inspirado no Diário Online de Isadora foi criado o “Dia do Basta”, que ocorreu ontem (22 de outubro de 2012) e reuniu estudantes de diversas partes do Brasil, que se uniram para lutar por escolas de qualidade.

Como parte do protesto, os jovens enviaram mensagens ao Gabinete do Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e para as secretarias municipais e estaduais de Educação relatando os problemas de suas unidades.

As denúncias online de Isadora trouxeram benefícios à escola em que estuda e motivaram outros estudantes a aderirem à causa.

Com a esperança de mobilizarem autoridades, jovens publicaram inúmeras fotos na rede denunciando não apenas falhas na infraestrutura de suas instituições, mas também a ausência de professores e problemas relacionados à merenda.

Agora já são mais de 30 páginas no Facebook inspiradas no “Diário de Classe” de Isadora. Segundo levantamento do UOL Educação, 26 páginas são de escolas de ensino fundamental e médio, duas delas são de universidades e outras duas reúnem diferentes escolas do mesmo município. A maioria das instituições é de responsabilidade estadual.

A visibilidade proporcionada pelas redes sociais pode ser uma grande aliada de lutas como a de Isadora. A repercussão de sua página desencadeou intensa cobertura midiática e, a soma das vozes dos alunos e da mídia,  causou grande impacto e forte pressão nas autoridades que, perante tais denúncias, não poderiam fazer outra coisa senão agir.

Para saber mais sobre o assunto, clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s